Letreiro
Ex-jornalista de O Globo e diretor da ABI diz sentir vergonha de entrevista com Haddad no JN
mais brasil comunicações > Poema das seis da tarde.
Voltar Enviar noticias imprimir
[10/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

As letras derretem-se de azul. Não é tinta. É quando escrevo o teu nome. O cheiro de azul invade a casa. É o teu corpo no espelho. 

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Juízo. Livro que compõe a Coleção Poeta Fernando Coelho, à venda no       UOL.com.br/Clube    e no site da Editora Aquariana  

Fotos da notcia

Clique sobre a foto para ampliar
Notcias relacionada