Letreiro
GP Brasil segue como maior evento no Turismo de São Paulo
mais brasil comunicações > Comunicações
Voltar Enviar noticias imprimir
[08/07/2018] São Paulo; Após repercussão negativa, jornalista apaga postagem em que divulgava celular de desembargador

Revista Forum

Foto: Divulgação

Claudio Tognolli, professor de jornalismo da USP, em uma clara tentativa de incentivar o linchamento, divulgou o celular do desembargador que mandou soltar Lula. Após chefe do departamento de sua universidade condenar a atitude, jornalista apagou a publicação

O jornalista e professor de jornalismo da Universidade de São Paulo (USP), Claudio Tognolli, apagou há pouco o tuíte em que divulgava o número de celular do desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Rogério Favreto.

A atitude de Tognolli, que costuma a tecer críticas ferrenhas à Lula e ao PT, foi uma clara tentativa de incentivar o linchamento do desembargador que concedeu um habeas corpus ao petista na manhã deste domingo (8). Mais tarde, o habeas corpus viria a ser cassado pelo presidente do TRF4.

Antes de Tognolli apagar a publicação, o chefe do Departamento de Jornalismo e Editoração da Escola de Comunicação e Artes da USP (ECA-USP), Dennis de Oliveira, condenou, em nota, a atitude do jornalista. “Acredito que o debate político e jurídico não pode ser feito a partir dessas tentativas de criar linchamento de pessoas. Esse não é o jornalismo que ensinamos na ECA e essa postura não corresponde à visão do curso de jornalismo da USP que temos implementado”, escreveu Dennis. Saiba mais aqui.

 

Fotos da notcia

Clique sobre a foto para ampliar
Notcias relacionada