Letreiro
O Brasil foi varrido por uma tsunami formada nas profundezas do que há de pior em nós.
mais brasil comunicações > Opinião
Voltar Enviar noticias imprimir
[11/01/2018] Porto Alegre; O chevette rebaixado da direita

Moisés Mendes

Foto: Divulgação

Esqueçam Bolsonaro. Este apenas esperneia para dizer que continua vivo. Não há mais nada a fazer por Bolsonaro. 
O massacre da grande imprensa vai transformá-lo em poeira da direita. Todos batem sem dó em Bolsonaro, o milionário da Barra da Tijuca.
Só há um sobrevivente da direita, um só. Luciano Huck é a única chance deles. Desde domingo ele não sai das capas dos sites. E não sairá mais. 
A grande briga agora será entre huckistas e bolsonaristas. Vão se matar entre eles. 
Huck é o mais perigoso candidato da direita desde Collor. De Bolsonaro, sabe-se quase tudo. De Huck, sabe-se apenas que é o candidato da Globo e do pato amarelo.
O povo vai embarcar mais uma vez na conversa de que um riquinho abandonou tudo só para protegê-lo?

Fotos da notcia


Clique sobre a foto para ampliar
Notcias relacionada