Letreiro
Turistas internacionais gastam US$ 5 bi no Brasil em 2018
Política > Municipal
Voltar Enviar noticias imprimir
[06/10/2017] Rio de Janeiro; Crivella corta da programação peça e exposição LGBT no “Mês da Diversidade”

Márcio Anastacio  -  Jornalistas Livres

Foto: Guilherme Embassay

Artistas anunciaram no início da noite desta quinta-feira (5), o cancelamento da peça “Bicha oca” e da exposição fotográfica “Curto Circuito”.

Artistas anunciaram no início da noite desta quinta-feira (5), o cancelamento da peça “Bicha oca” e da exposição fotográfica “Curto Circuito”. Elas estavam programadas para serem expostas no “Mês da Diversidade”, organizado pela Coordenadoria de Diversidade Sexual (Cdes) da Prefeitura do Rio de Janeiro. As mostras continham imagens de homens nus.

Os eventos iriam acontecer no Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho, conhecido como “Castelinho Botafogo”, administrado pela Prefeitura do Rio. A exposição fotográfica “Curto Circuito” e a peça “Bicha Oca” estavam previstas para esta quinta-feira, às 18h.

O coletivo FLSH, responsável pela mostra “Curto Circuito” se pronunciou através de uma postagem na sua página no Facebook. “Fomos comunicados, hoje, às vésperas de abertura do evento, de que o local, “Castelinho do Flamengo”, está fechado por tempo indeterminado, devido a problemas elétricos. Vários dos nossos integrantes estão, neste momento, no espaço, e as luzes acesas indicam que tudo está funcionando”.

Os produtores da mostra fotográfica também denunciara o sumiço de imagem que faria parte da exposição. “Identificamos também que algumas das nossas imagens, com conteúdo sobre nudez e sexualidade, foram retiradas das salas. Aguardamos o posicionamento da Prefeitura do Rio de Janeiro para esclarecer a situação, inclusive sobre o paradeiro das obras de arte”.

A montagem “Bicha Oca” aborda a homossexualidade na velhice e traz sexo explicito em cena, dirigida por Adolfo Lima, a peça se pronunciou através de Hugo, um dos seus atores. “Bicha Oca no Rio de Janeiro está suspensa por tempo indeterminado. A coordenação do Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho (Castelinho do Flamengo) informou hoje, no dia da estreia, que o espaço seria interditado por tempo indeterminado devido a uma pane elétrica ocorrida na noite anterior. Porém chegamos aqui para encontrar as luzes acesas, os computadores ligados e as pessoas trabalhando”.

A prefeitura do Rio de Janeiro, através da Coordenadoria de Diversidade Sexual (Cdes), disse que está apurando o que realmente aconteceu com as mostras integrantes do “Mês da Diversidade”. Ela se pronunciará sobre o assunto durante a manhã da sexta-feira (6).

 

Fotos da notcia



Clique sobre a foto para ampliar
Notcias relacionada