Letreiro
Três Passos; Sentença aos assassinos do menino Bernardo
mais brasil comunicações > Vinho do Brasil
Voltar Enviar noticias imprimir
[09/10/2015] Garibaldi; Cartilha apresenta recomendações para manejo de vinhedos

Ibravin

Foto: Divulgação

Material é uma iniciativa do Ibravin e da Secretaria Estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), com apoio técnico da Embrapa Uva e Vinho, e será lançado nesta sexta-feira (9), em Garibaldi

Atentos aos cuidados necessários com o ambiente e a saúde dos agricultores familiares e dos consumidores, o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e a Secretaria Estadual do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) apresentam a cartilha “25 recomendações técnicas para o viticultor”. O lançamento ocorre nesta sexta-feira (9), às 16h30min, durante o Encontro Regional de Vitivinicultura, no CTG Sentinela da Serra (Parque da Fenachamp), em Garibaldi (RS).

Com 48 páginas, a cartilha foi elaborada pelos engenheiros agrônomos da Embrapa Uva e Vinho Lucas Garrido e Marcos Botton e traz dicas que orientam os produtores quanto ao uso de agrotóxicos, às formas de preparo das caldas e ao volume e à dosagem, entre outros itens relacionados ao manejo das videiras. Informações sobre a legislação brasileira, especialmente quando ao Limite Máximo de Resíduos (LMR), também são apresentadas.

O secretário da SDR, Tarcisio Minetto, ressalta que a obra oferece informações para qualificar e orientar o viticultor. “Os técnicos que elaboraram o material alertam para o uso de agrotóxicos somente em quantidades tecnicamente recomendadas”, diz Minetto. “A publicação e a distribuição da cartilha cumprem uma das metas do convênio firmado entre SDR e Ibravin para orientar os agricultores familiares e técnicos no manejo da viticultura, orientando principalmente para o uso correto dos agrotóxicos.”

Para o diretor técnico do Ibravin, Leocir Bottega, a iniciativa de elaborar o manual visa à busca pela qualificação cada vez maior dos produtos vitivinícolas e a necessidade de reunir num único material as principais práticas tecnicamente adequadas para o manejo fitossanitário dos vinhedos. "Essa cartilha alerta para o uso racional dos agrotóxicos e a consequente melhoria na qualidade dos vinhos, sucos e espumantes. São dicas que podem evitar problemas quantos aos resíduos na uva e no produto final e que trazem segurança tanto para o viticultor quanto para o consumidor", acredita.

Entre as técnicas citadas pelo diretor estão a necessidade de identificação de eventuais problemas e as formas de manejo correto do vinhedo. O material traz ainda informações sobre o receituário agronômico e produtos registrados e autorizados para a cultura da videira, além da escolha dos produtos adequados e de equipamentos e utensílios corretos para o emprego de agrotóxicos no cultivo da videira.

Um dos autores da cartilha, Lucas Garrido enfatiza os cuidados que devem ser observados quanto ao momento certo da aplicação dos agrotóxicos, sobre o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) e da importância da regulagem correta dos pulverizadores. "As informações estão colocadas de uma forma simples e são sobre procedimentos do dia a dia dos viticultores. O objetivo é profissionalizar a atividade do viticultor, racionalizar o uso dos agrotóxicos e até mesmo diminuir os custos de produção, já que pode-se evitar desperdício", informa.

O engenheiro agrônomo reforça que o material também apresenta detalhes técnicos, com dicas para o preparo da calda e dose correta, o intervalo entre as aplicações, os fatores ambientais, a resistência de fungos e pragas e as tecnologias disponíveis para aplicação dos agrotóxicos. O manual inclui, ainda, informações sobre os períodos de carência e de acesso aos parreirais após a aplicação, informações sobre caderneta de campo, as formas corretas de armazenagem dos agrotóxicos na propriedade e prazo de validade, exposição e riscos relacionados à aplicação e à destinação das embalagens vazias.

 

Fotos da notcia

Clique sobre a foto para ampliar
Notcias relacionada