Letreiro
Em tom de verde e amarelo, Brasília vive dia diferente
mais brasil comunicações > Turismo
Voltar Enviar noticias imprimir
[07/10/2009] CASSINO EM RUÍNAS

Este local localizado em uma área verde de cerca de dez mil metros quadrados está praticamente abandonado em Canela. Aqui deveria funcionar uma casa de jogos -o Cassino Pálace Hotel-mas estes foram proibidos no país desde 1946 por decreto do Presidente da República Eurico Gaspar Dutra. Este foi um dos motivos para a paralização da obra iniciada em 1939. O outro foi a falência da firma responsável que não teve condições de continuar a construção do prédio, deixando-o inacabado.Visitantes ficam surpresos já que a estrutura poderia ser aproveitada pela Prefeitura para a realização de grandes centros culturais, empresariais, restaurantes, teatros ou museus. Segundo moradores da região tijolos da obra iniciada em 1939 já foram retirados em quantidades suficientes para levantar uma casa. Outros reclamam que o lugar é utilizado por usuários de drogas. Caso não haja interesse político em preservar o local, daqui a alguns anos nem ruínas sobrarão para contar a história.Procurei o prefeito de Canela Constantino Orsolin para falar sobre este assunto. Ele garantiu que as ruínas serão recuperadas e há projetos de construção de uma escola de arte e o Museu Histórico de Canela .Texto e fotos:Regina Lemos


Neste lugar em meio a araucárias e vegetação deslumbrante seria implantado o primeiro cassino da região das hortênsias. A obra inacabada sofre por ação de vândalos que frequentam o local. Os visitantantes têm medo de chegar até lá já que o movimento é pequeno e não há policiamento nesta área.Chuva e frio não afastam turistas que proveitam para passear pelas ruas da cidade e visitar pontos turísticos que são muitos na cidade de Canela.

Flores coloridas de diversas espécies enfeitam os jardins da cidade.
Não há quem visite Canela sem levar uma lembrança da cidade. O artesato encanta os turistas e é forte na região.
Artesãs de Canela expõem seus trabalhos aos fins -de-semana em tendas montadas no centro da cidade. Os preço são dos mais variados e vão desde cinco reais como os pesos para portas a 30 reais que são as guirlandas de Natal.

Regina Lemos

Fotos da notcia

Clique sobre a foto para ampliar
Notcias relacionada