Letreiro
Ex-jornalista de O Globo e diretor da ABI diz sentir vergonha de entrevista com Haddad no JN
mais brasil comunicações > Poema das seis da tarde.
Todas as notícias
[19/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Quero sentir o silêncio das estrelas em teus lábios. Para a luz dormir.

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Juí

  ler mais
[18/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Não me pise. Eu não permito. Tenho força para revidar. Mas prefiro usar delicadeza. 

 

Poemas do livro

  ler mais
[17/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Não me pise. Eu não permito. Tenho força para revidar. Mas prefiro usar delicadeza. 

 

Poemas do livro

  ler mais
[16/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Você foi desenhada por uma rosa. 

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Juízo. Livro que compõe a Cole&ccedi

  ler mais
[15/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Foi uma transa? Um lance? Não, foi um encaixe imortal.  

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Juízo. Li

  ler mais
[14/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Empresta-me tuas mãos. Preciso acariciar o vento!  

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Juízo. Livro que co

  ler mais
[13/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

Da tua boca eu nasci, e fez-se uma canção seca, sem a música da noite. Ando como fui, o compasso dos rebanhos, ossos de uma tristeza sem gosto. No fim d

  ler mais
[12/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

A paixão carrega uma maldição. Há febre, coceira na garanta, o suor é frio, a pessoa não se importa de ficar ridícula, faz d

  ler mais
[11/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

No meio dessa cinza toda, apenas ela, de cara limpa, soberba, definitiva e feminina. 

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Ju&i

  ler mais
[10/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

As letras derretem-se de azul. Não é tinta. É quando escrevo o teu nome. O cheiro de azul invade a casa. É o teu corpo no espelho.

  ler mais
[09/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

O amor reflete os sentimentos das pessoas. Ele deixa que se tenha raiva, desprezo, longas horas de euforia, rasgos de desconfiança e medo da perda. O amor forç

  ler mais
[08/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

Ando nas asas da paixão. Se me espatifar em algum coração, não é por mal. Devolva-me ao voo, quebrado mesmo. 

 

  ler mais
[07/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Não há nenhum limite para que eu sorva o sabor de baunilha exalado de tua nuca. 

 

Poemas do livro Manuscritos

  ler mais
[06/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

A poesia acontece quando a alma improvisa a eternidade. 

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Juízo. Livro que comp&otil

  ler mais
[05/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 Amor é isso mesmo, insegurança. Amor é assim mesmo, descontrole. Amor revela isso, sim, uma saudade de tirar pedaços. Amor que é amo

  ler mais
[04/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Quando a gente faz o amor da gente sofrer, dói muito mais na alma da gente. 

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Ju&iac

  ler mais
[03/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Nós parecemos livros. Almas transcritas no corpo. Sonhos escritos na alma com o cinzel dos tempos. Somos livros fechados sobre nós mesmos. 

  ler mais
[02/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

Se, por acaso, e só pode ser por acaso, aparecer um poeta desejando roubar o seu coração, reaja, não permita, não deixe, fuja. Com emo&cce

  ler mais
[01/09/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

 

Nada é longe se o coração é perto. 

 

Poemas do livro Manuscritos Sem Juízo. Livroquecomp

  ler mais
[31/08/2018] São Paulo; Fernando Coelho

Fernando Coelho

O amor não exige nada. Quem exige não ama. O amor é tão simples, se amor for, que o menor defeito do outro, não é notado, nem visto

  ler mais